Cão andarilho do bairro Moinhos de Vento é resgatado na Lomba do Pinheiro

Por Gelcira Teles*
pautanossobairro@gmail.com

Um mês após desaparecer do bairro Moinhos de Vento, o cão andarilho, conhecido e alimentado por vários moradores há cerca de seis anos, foi resgatado na manhã deste domingo, 7, no Condomínio Chácara das Nascentes, na Lomba do Pinheiro. Ele é chamado de Lobinho, Arisco, Ferrugem, Toby, Marrom, Ligeirinho, entre outros apelidos.

Organizados no grupo Cão andarilho, conforme noticiou Nosso Bairro, os fãs do cachorro monitoraram seus passos desde seu sumiço em 7 de julho, distribuíram cartazes, foram até a Lomba do Pinheiro no sábado e retornaram no domingo, quando o resgate foi efetuado por Carmen R. Petry e Sergio Dornelles. Lobinho foi levado para o Mundo Animal, onde dormiu “um sono profundo”. Depois de receber tratamento veterinário, irá para a casa da adotante.

Pouco depois do grupo se organizar para o resgate seguro do animal, que andava compulsivamente pelo bairro e se deixava acariciar por poucos, um porteiro o levou para sua casa na Lomba do Pinheiro, de onde o cão fugiu. Durante o período, houve relatos de várias aparições do cachorro: Cristóvão Colombo com Nova York, Hospital Moinhos de Vento, vários pontos da 24 de Outubro e outros bairros próximos. Graças ao grupo, que tinha 101 pessoas quando noticiamos seu sumiço, e hoje tem mais de 300, inclusive várias protetoras, que o animal foi localizado no Condomínio Chácara das Nascentes.

Em comemoração ao resgate do Lobinho, Luiza Moll e outros moradores estão organizando uma coleta de doações para os cães da Lomba do Pinheiro, especialmente para a protetora Dirlene Bugs. “Ela energizou o grupo, batalhou por lá. Nossa alegria é imensurável e de alguma maneira queremos retribuir”, disse.
cartaz-lobinhoMuitos lobinhos
Estima-se que existam aproximadamente 600 milhões de cachorros vivendo nas ruas em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, há cerca de 30 milhões de animais abandonados. Destes, 20 milhões são cachorros e 10 milhões são gatos. De 10 animais abandonados, oito já tiveram um lar.

De acordo com a mesma estimativa, em cidades de grande porte, como Porto Alegre, há um cachorro para cada cinco habitantes. Destes, 10% estão abandonados. Ou seja, seriam mais de 28 mil cães vagando nas ruas da cidade, correndo risco de atropelamento, envenenamento, maus-tratos e morte.

*Com informações de Luiza Moll, Marione Pinheiro e grupo Cão andarilho.

Share this:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami