RS – Homem é flagrado transportando galos em porta-malas

Animais estavam com as esporas cortadas, o que levou a polícia a suspeitar de que seriam usados em rinhas.

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu cerca de 40 aves em condições de maus-tratos na BR-101, em Osório, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, na tarde de quarta-feira (25). Os animais eram transportados no porta-malas de um veículo. A apreensão aconteceu

A ação contou com apoio da patrulha ambiental da Brigada Militar. O condutor do veículo não possuía guia de trânsito animal, que é um documento obrigatório para este tipo de transporte, e não conseguiu comprovar a origem dos animais.

Os animais estavam com as esporas cortadas, o que levou a polícia a suspeitar de que se tratavam de galos de rinha.

Os galos foram encaminhados para a Secretaria do Meio Ambiente de Osório. O homem responsável pelo transporte das aves foi multado e deve responder pelo crime de maus-tratos.

Nota do Repórter Animal: As rinhas de galo foram proibidas no Brasil em 1934, no governo de Getúlio Vargas. Em 1941, passaram a ser consideradas contravenção penal. Durante o governo de Jânio Quadros, as brigas de galos foram proibidas pelo Decreto nº 50.620/1961.  A partir da lei federal 9.605/98 (Lei dos Crimes Ambientais), organizar ou participar de rinha é crime ambiental. Segundo o definido no artigo 32, é considerado crime contra o meio ambiente “praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos”. O galo é considerado um animal doméstico.

Fonte: G1 – RS, com edição de Gelcira Teles.

Foto: PRF/Divulgação)

Animais estavam com as esporas cortadas, o que indica que poderia ser utilizados em rinhas (Foto: PRF/Divulgação)

Animais estavam com as esporas cortadas, o que indica que poderiam ser utilizados em rinhas (Foto: PRF/Divulgação)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *